Blog da Sally - corridas  
 



BRASIL, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Esportes, Animais, Livros, Viagens
MSN -
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 Click Árvore
 Runner Brasil
 Projeto Esperança Animal


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 


Vai ser diferente!

Oi galera!

E chegou mais uma primavera! Primavera, estação das flores, dos pássaros. Mas aqui em SP continuamos com frio, pancadas de chuva e meu corpo "adora" isso: é difícil me derrubarem ( não lembro quando foi a última vez que tive que faltar no trabalho ou em algum evento), mas quando entra outono ou primavera, vira e mexe tenho algo. Devem ser os equinócios...rs

Segunda passada aproveitei uma ida ao banco no final da tarde e corri 5km. Pela primeira vez desde que voltei a correr, peguei subidas. Deveria ter ido direto ao banho, mas insisti em ver a novela das seis. Estava muito bem, mas de repente, no meio da novela, comecei a bocejar de monte, e a sentir muito frio.  Assim que a novela terminou, fui tomar banho e liguei o chuveiro no "fervendo" ( raramente faço isso). Fiquei um tempaço embaixo dele... Adormeci sem jantar ( raridade, eu que sou esfomeada), e depois que acordei, medi a temperatura. Febre baixa ( 37,6oC), como imaginava. Droga, vou ter que faltar dia seguinte na natação!

Acordei um pouco melhor na terça, mas o bom senso dizia para ficar quieta, me limitando somente às atividades sentada ( trabalho e aula de inglês).

Na quarta não pude correr, pois fui visitar minha mãe no hospital onde operara dos joanetes pela 3a vez. Foi uma intervenção simples ( somente retirar alguns pinos). Mas a gente que é filho sempre fica preocupado. Como não há restaurante, apenas uma lanchonete lá, pedi um beirute, ruinzinho mas era o que tinha pra comer...

Quinta-feira acordei e senti falta da mãe ( ela teria alta hospitalar horas mais tarde). Sensação estranha ,faltar alguém a quem se dá bom dia sempre. Fui na natação, ainda na luta de concatenar cabeça/respiração + braçada + pernada... uff! Saí de lá cansadona de novo. Gente, nem quando eu corri maratona lembro de ter sentido tanto cansaço muscular!... Não, não posso dar trégua pois a seguir tenho que ir trabalhar. Trégua só na hora do almoço, mas caí na bobeira de comer um sanduíche no Rei do Mate. Adoooro chá mate, inclusive compro o solúvel deles para tomar em casa. Mas sabe-se lá pq, nesse dia o sanduba saiu mal feito, meio gorduroso. Eu já andava meio sem fome ( acho que o corpo ainda tava se recuperando), e joguei metade do pobre no lixo.

Sexta, oba, último dia da semana. Oba nada, a diretora do trampo chamou para me comunicar algumas mudanças internas, e aproveitei o gancho para desabafar que as coisas não iam bem, e que era melhor eu pedir transferência. Apesar da conversa ter sido difícil, de certa forma senti-me aliviada. Vixx, meu corpo ( mais precisamente o intestino) também deve ter se sentido "aliviado", e arghhhh...

E resolveu se estranhar comigo durante todo o findi. Paulistano já tá se acostumando com findi chuvoso. Que sina, por todo esse mês de setembro, é só chegar o findi, que chove e o frio aperta. Tá, pelo menos nesse não me faria diferença...rs

Sábado acordei cedinho para repor a aula de natação perdida na terça. Torci pras tripas ficarem quietas,rs... E deu certo: consegui nadar sem atropelos. Falando em atropelo, como mais pessoas costumam frequentar a piscina aos sábados, dividi a raia com outro aluno, e, para não corrermos risco de nos trombarmos, instintivamente diminuímos nossos ritmos ( um ficava esperando o outro chegar à ponta). O popular "enrolando". Curiosamente, o "enrolando" foi ótimo para mim: consegui terminar a aula sem aquele cansaço ( viva! ), e ainda tive pique suficiente para emendar uma aula de hidro.

As únicas vezes que eu tinha feito hidro na vida, era em hotéis/pousadas, com a monitora do local. Então pensava que hidro fosse aquela baba, mais pra relaxar. Mero engano! Essa hidro "de verdade" foi power, não parávamos a aula toda. Engraçado que alguns movimentos na água são bem difíceis pela resistência que a água oferece: experimente correr de frente até o outro lado da piscina, e voltar de costas. Ou flexionar os braços e movimentá-lo para fora e para dentro....rs. No final da aula, a professora leu umas palavras num livrinho ( não reparei se era a Bíblia ou um outro livro de pensamentos). Não lembro do texto, mas dizia algo como "para viver, é necessário antes morrer". No sentido figurado é claro. Entendi que, para evoluirmos na vida, temos que largar certas velhas situações que não nos servem mais ( ex: o trabalho). Me emocionei e saí da piscina revigorada.

Como não há mal que dure para sempre, enfim melhorei no domingo. No mesmo domingo em que Haile batera o recorde da maratona, em Berlim: 2h03min59seg. Esse é dos meus: Haile é asmático e mesmo assim, um vencedor! Como não tenho TV a cabo para ver tal façanha, me contentei com a TV aberta, onde a Ferrari literalmente ferrou com seu piloto, por causa de uma trapalhada nos boxes com um tal de "pirulito eletrônico".  Gente, eu sei que a maioria de vcs torce para os brasileiros, mas eu como eterna fã de Ayrton Senna, serei eternamente McLaren, seja qual piloto estiver na equipe britânica.  E à noite assisti mais trapalhada, no debate dos candidatos à prefeitura. É tanta mentirada por parte de alguns, que, se o nariz crescesse a cada uma, haja quarteirão pros narizes darem a volta!...

A semana passou rápido ( ainda bem para mim!), e já estamos novamente na segunda-feira. Fui estreiar um tênis novo para correr, e paguei o pato: no 6o km estava com os calcanhares doloridos ( isso pq parei 2x antes para arrumar os tênis), e parei mesmo a contragosto. Mas tênis tem que ser assim mesmo: nada de estreiá-los numa prova, aí sim é pagar um King Kong...rs

Tem uma música que adoro, da banda Radio Taxi. Segue a letra:

"Hoje eu acordei revolucionário
Querendo mudar minha direção
Tirei a poeira velha do armário
Zerei as contas com a solidão
Cansei de ficar na fila de espera
O mundo a girar na minha janela
Se alguém peguntar pra onde fui...já era
Diz que eu segui minha intuição
Eu tinha um peso na cabeça q o vento levou
Perdi o medo q eu sentia de ser como eu sou
Só quero saber...do que há de novo
Prá q viver de museu...quero tudo novo
Só quero saber...o q tem pela frente
O q vem depois de amanhã...vai ser diferente
Vai ser diferente!"

Vamos fazer "A" diferença!

Abraços e uma ótima semana!

 

 

 

 

 



Escrito por Sally às 20h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0